Entrevista com BudCud

 Entrevista com BudCud
Pesquise para encontrar o nome da BudCud

Trabalhando nas áreas de urbanismo e arquitetura, os projetos da BudCud com sede em Cracóvia variam em tamanho e complexidade, desde trabalhos de pequena escala, como o interior da loja FluFlu, até propostas de design urbano vencedoras de competições de grande escala, como Housing Loop. O cofundador Mateusz Adamczyk e Agata Wozniczka falam sobre BudCud.

BudCud, qual é a história por trás do nome?

Na Polónia, a maioria das empresas que trabalham no negócio da construção são denominadas BUD. BUD é uma versão abreviada da palavra BUDOWAC, que significa em polonês “construir”. Esse tipo de nome para uma empresa era muito popular no início dos anos 90. Todas as empresas na Polónia eram INTER…, MAX, EXPORT…., IMPORT… etc. muito cosmopolitas e para o

toda a indústria de construção usava BUD… CUD em polonês significa “milagre”. A combinação é engraçada e meio clichê. De qualquer forma, acho que agora não foi a melhor ideia porque alguns clientes não nos consideram sérios o suficiente.

Mateusz Adamczyk

Como e quando o BudCud foi iniciado?

BudCud começou em 2007, quando eu e Michal Palej tínhamos acabado de nos formar na faculdade de arquitetura. Antes estávamos fazendo nossos estágios na Holanda e sabíamos que não queríamos trabalhar em um grande escritório em Cracóvia. Por outro lado, queríamos ficar na cidade, então começamos a trabalhar por conta própria. Foi uma época muito produtiva e otimista e com muito trabalho. Fizemos muitos projetos e nenhum deles foi finalmente

percebeu, e fez algumas competições de sucesso. Agora Michal está ensinando e me associei a Agata Wozniczka. Nos conhecemos em 2010 e desde então continuamos nosso trabalho juntos na Budcud. Trabalhamos tanto em competições como em comissões.

Mateusz Adamczyk

Qual foi o primeiro projeto da BudCud?

O primeiro projeto que fizemos como alunos, ainda junto com
Michal, foi a competição Schindler Access for All. Fomos mencionados nele.

Logo depois, começamos a trabalhar em mais algumas competições e estávamos fazendo um estudo de design e depois a permissão de construção

para um pavilhão multifuncional em uma pequena cidade perto de Cracóvia. Infelizmente, o proprietário vendeu o terreno e o projeto foi encerrado.

Mateusz Adamczyk

O que você ganha trabalhando juntos? e o que os mantém juntos?

Nós nos entendemos muito bem e temos ambições e intuição semelhantes sobre o que queremos desenvolver em nossos projetos. O processo de trabalhar com alguém é o mais produtivo e você sempre aprende muito com essa outra pessoa, mesmo que o início do co-working pareça difícil. É uma questão de confiança e de estar aberto às opiniões das outras pessoas. Sabemos que é melhor trabalhar em um grupo maior (quanto mais idéias novas e

visões diferentes, melhor), por isso colaboramos com outros profissionais e escritórios com bastante frequência. Fizemos isso desde o início e continuamos até agora. Quase todos os nossos projetos são feitos assim.

Mateusz Adamczyk

O que seus projetos têm em comum?

A maioria de nossos projetos compartilham algumas semelhanças considerando o tratamento do espaço público. Algo básico para nós na forma como vemos a arquitetura. Existia esse tipo de espaço, queremos dizer o entorno, 'o exterior', desde o início da arquitetura e até antes. Vemos o potencial de tratar o local do projeto de uma maneira básica que poderia ser definida como um tipo de paisagem natural indefinida mais do que uma infraestrutura construída pelo homem - e também vemos nossos edifícios dessa forma. Não enfatizamos a diferença entre o edifício e seus arredores - estamos tratando os dois com a mesma atenção. Nós lidamos com eles

ambos com cuidado.

Hoje em dia geralmente trabalhamos com um orçamento muito pequeno, então tentamos manter as coisas simples e racionais, isso não significa que tenha que ser chato ou mundano. Os tamanhos dos projetos variam de pequeno a grande, mas estamos bastante confortáveis com todas as escalas por enquanto. Dizemos “menos é mais” - quanto menos dinheiro temos para gastar no projeto, mais esforço ou fantasia devemos colocar!

Agata Wozniczka